Call Of Duty 5 – Modern Warfare ou 2ª Guerra Mundial?

Em conferência com analistas, Mike Griffith, presidente de publishing da Activision, afirmou que “Call of Duty 5“, nova edição da famosa franquia de guerra criada pela produtora Infinity Ward, terá um “novo cenário militar” como ambiente, contrariando os rumores de que a série voltaria a retratar a Segunda Guerra Mundial.

O game está prometido para chegar até o fim do ano fiscal da companhia, ou seja, até 31 de março de 2009, para PC, Xbox 360, PlayStation 3, Wii, PlayStation 2 e Nintendo DS.

O game é sucessor do consagrado “Call of Duty 4: Modern Warfare”, que ganhou diversos prêmios de jogo do ano, destacando-se o da Academia de Artes e Ciências Interativas (AIAS, na sigla em inglês), no qual o título da Infinity Ward foi eleita o melhor de 2007. Também levou nas categorias melhor para consoles, ação e multiplayer online. O título vendeu sete milhões de cópias no mundo inteiro em 2007, sendo o recordista entre os games lançados no ano passado.

Guerra antiga ou moderna?

“Traremos a intensidade do recente ‘Call of Duty: Modern Warfare’ para um novo cenário militar para entreter nossa significativa maior base de usuários, que quase dobrou no ano passado com a chegada de novos usuários à franquia”, disse Griffith sobre “Call of Duty 5“.

O executivo não confirmou quem está a cargo da produção: se a Infinity Ward, que fez a mais recente edição, ou a Treyarch, de “Call of Duty 3”, considerado um dos capítulos mais fracos da série. Levando-se em consideração o ciclo de desenvolvimento, especula-se que a última esteja tocando o projeto de “Call of Duty 5“.

Em nota relacionada, a Activision também revelou que a poderosa tecnologia gráfica usada em “Call of Duty 4” também será empregada no novo game baseado no próximo longa-metragem de “007”, que se chama “Quantum of Solace”. Isso significa que o PC, Xbox 360 e o PlayStation 3 podem receber versões do jogo.

Anúncios